top of page
  • Foto do escritorAudium

Extremo impacto na saúde do ruído urbano


Mesmo estudando Acústica Urbana há tantos anos, frases como esta do médico Arthur Castilho não deixam de me chocar. Isso porque conheço as conseqüências irreversíveis da exposição ao ruído extremo, mas quando tratam-se de crianças expostas, o cenário é ainda mais triste.


Aqui, gostaria de trazer a história do menino Davi (link da reportagem completa deixo ao final), que mora com seu pai nas proximidades do Viaduto dos Bandeirantes, na rodovia de mesmo nome em São Paulo. Naquela rodovia, diariamente o tráfego de grandes carretas ocorrem mesmo durante a noite. Os picos registrados de ruído onde Davi mora chegou a impressionantes 92dB, sob ruído de buzinas e freadas (ainda tem a rota de aviões que passa pelo local). E podem chegar à 100dB. Os impactos na saúde dessas pessoas a curto, médio e longo prazo são imensuráveis.

De acordo com a reportagem, em muitos momentos a conversa no interior do local era impossível, fazendo-se entender apenas por leitura labial. Ali é comum utilizar a TV em volume máximo para reduzir a perturbação do ruído de tráfego (o que gera ainda mais estrago ao sistema auditivo), e para dormir o garoto utiliza de almofadas como tampões de ouvido, mas que não consegue reduzir a níveis saudáveis

Bom, sabemos que a moradia é mais um exemplo dos problemas sociais e econômicos de nosso país. Me atentando às questões técnicas, entendo que é necessário urgentemente melhorar a qualidade das habitações (novos empreendimentos já possuem normas especificas que regulamentam as construções habitacionais, como a NBR 15.575, de desempenho das edificações habitacionais), mas e com relação as edificações existentes? É necessário a elaboração de Normas de retrofit para adaptar as residências já construídas aos níveis sonoros das cidades, como já existe na Europa. Tem também a questão das empresas que administram as rodovias, pois caso seja priorizado é possível fazer uso de barreiras acústicas, solução muito eficaz para redução de barulho dos veículos próximo a fonte sonora.


Para quem quiser saber um pouco mais do drama do pequeno Davi e de outras famílias que vivem nas proximidades da rodovia, leia em: reportagem completa

Por aqui, desejo a todos boas moradias e uma semana tranquila.

--


Se despertou alguma dúvida, escreve para nós esclarecermos num próximo post.

E se esclareceu essa questão para você, conta para a gente aqui embaixo.


Conheça nosso canal do YouTube: youtube.com/audiumacustica


E acompanhe nosso Instagram: instagram.com/audiumacustica

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

BLOG

bottom of page